Mensagens recentes

Páginas: [1] 2 3 4 5 6 7 8 9 10
1
Diversos Temas / Nova Convergência Harmónica
« Última mensagem por Athena em Outubro 16, 2019, 19:34:33 »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Os Pleiadianos estão realizando junto a nós a ATIVAÇÃO QUÂNTICA DOS CHACRAS.

A convergência harmônica aconteceu em agosto de 1987. Foi um evento que coincidiu estreitamente com um alinhamento excepcional de planetas no sistema solar. Esta é uma citação da época:

“O evento, por si só, teve algum significado histórico em que foi massivo, e apenas a segunda vez que um evento global tão grande foi organizado para direcionar a consciência para o objetivo da unidade (o primeiro sendo patrocinado pela Meditação da Paz Mundial, apenas alguns meses antes pela Família Global, que se tornou um importante organizador da Convergência Harmônica).

Muitas pessoas famosas participaram, incluindo John Denver, Shirley MacLaine e Timothy Leary. Até mesmo Johnny Carson, do “The Tonight Show”, conseguiu que seu público cantasse OM para o evento. Provavelmente milhões foram tocados de alguma forma e nada dessa magnitude jamais aconteceu antes. Lembre-se, isso foi antes de estarmos todos conectados pelas mídias sociais e pela internet. Foi necessário algo muito maior para organizar algo assim. Mas ainda assim … inaugurar a paz na Terra? Vamos! 

Desde então, podemos nos conectar ao grande poder da energia MAHATMA, também chamado de Avatar da Síntese. São muitos seres poderosos, uma consciência de grupo e tem os 12 raios, isso ajuda a criar um grande reservatório de energia que agora podemos usar.

É acessível a todos. Este campo é uma luz branca dourada, e quando o convidamos, ele fluirá através dos nossos corpos físico, emocional, mental e espiritual – e depois descerá para a terra Gaia. Isso ajuda a quebrar as formas de pensamento cristalinas e os padrões emocionais.

Essa energia vai equilibrar os chacras no corpo individualmente, quanto mais pessoas souberem do Avatar de Sínteses e invocá-lo, mais rapidamente a consciência de todos se elevará.

O campo de Mahatma ajudará a elevar nossa frequência de luz e, portanto, nossa ascensão. Ele também trabalha no rejuvenescimento dos hormônios para nos manter jovens e fortes com um sistema imunológico saudável e no sistema glandular para estimulá-los para uma boa saúde positiva.

TRAZER ESTE CAMPO DE ENERGIA EM PRIMEIRO E ABRIR O OITAVO CHACRA CONHECIDO COMO O ASSENTO DA ALMA.

Quando estamos sentados em meditação ou fazendo curas, estamos acostumados a usar nossa imaginação para abrir nossos chacras.

Nós fomos ensinados a abri-los de alguma forma que podemos imaginar com facilidade. Eles têm um conjunto de cores e são colocados em certos lugares do corpo.

Os sete principais chacras são os que conectam o corpo energético ao corpo físico. Esses chacras são energia dentro do corpo físico. Eles têm um padrão específico de energia para um propósito específico que está ligado a uma glândula ou órgão principal.

O oitavo chacra é conhecido como o assento da alma e contém o antigo conhecimento do propósito de nossa vida. Está logo acima da coroa. Ele contém os registros do que nossas almas concordaram como lições específicas em nossa próxima vida e vidas passadas.

É o centro de energia do amor Divino, compaixão espiritual e abnegação, é a sede da alma.

OS CHACRAS DA QUARTA DIMENSÃO: 

As cores destes são:

O Chacra da Base está brilhando em branco-pérola, é fundamentado em alegria e prazer em vez de sobrevivência, nos dá uma atitude de confiança e gentileza.

O Chacra Sacro é uma cor-de-rosa luminosa, as energias masculina e feminina se equilibram, mantendo um estado de alinhamento com a alma.

O plexo solar é puro brilho, ouro brilhante, esta é a cor da sabedoria e nos dá confiança e poder. Quando este chacra abre, medos externos não podem ser anexados a partir de circunstâncias externas, é um chacra galático.

O Chacra Cardíaco é um violeta-pálido, etéreo, é uma total espiritualização, pois ele se abre entrando na iluminação, a Consciência Crística está ancorada aqui e nós vivemos em amor incondicional.

O Chacra da Garganta é um profundo violeta azulado, traz campos de energia psíquica e espiritual muito mais elevados para nosso uso e nos permite comunicar com Arcanjos e Seres Superiores e uma sensação de força.

O chacra do terceiro olho é um branco dourado translúcido, como este abre nossa mente é automaticamente entregue ao Plano Divino, que traz os nossos pensamentos para uma vibração pura mais elevada.

O chakra da coroa é branco violáceo, nós nos fundimos completamente com a nossa alma, recebendo orientação da nossa Mônada.

Essas cores entrarão em vigor depois que as cores originais forem retiradas nas Pernas.

Sente-se em um espaço de meditação e peça aos seus guias para ajudá-lo a iniciar este processo e protegê-lo enquanto move esses chacras originais.

Traga o Chakra Vermelho que está localizado na base do corpo, desça para a Alma dos Pés. 

Traga o Chacra Laranja que está localizado no centro sacro que desce até os tornozelos.

Traga o Chakra Amarelo, que está no plexo solar, para os Vitelos.

Traga o Chacra Verde, o centro do coração, desce para os Joelhos.

Traga o Chacra da Garganta Turquesa para baixo, logo acima dos joelhos.

Traga o Índigo Terceiro Olho Chacra da testa que vai para a parte superior da coxa. 

Traga o Centro da Coroa Violeta  para o topo das pernas.

Agora traga o Oitavo Chacra para baixo, em seu centro da coroa dobrando com o chacra violeta.

Continue, e traga os chacras da 4 dimensão.

Primeiro traga o seu Chacra Branco-Violeta para a sua Coroa.

Em seguida, traga o seu Chacra Dourado para o Terceiro Olho.

Traga o seu Chacra Azul-Violeta Profundo para o seu Centro da Garganta.

Para a frente, leve o seu Chacra Pálido Violeta e Rosa para o seu Centro do Coração.

Quinto, traga seu Chacra Dourado para o seu Plexo Solar.

Sexto, traga seu Chacra Laranja Rosa para o seu Sacral.

Sétimo, traga seu Chacra Branco Perolado para o seu centro da Base.

Sinta-os movendo-se para baixo e ancorando-se em seus vórtices pessoais de chacra e depois os levando para Gaia.

Gaste um pouco de tempo irradiando essas novas cores vibracionais e termine fechando-as.

Ao trabalhar com as dimensões superiores, estamos trazendo mais luz, o que aumenta nossa vibração, o que nos dá mais acesso a experiências mais elevadas, amor incondicional, generosidade, alegria, estar na natureza.

A próxima parte é trazer os chacras de quinta dimensão.

Para fazer isso, você usa o mesmo método que os da 4 dimensionais, ancorando-os em Gaia.

As cores dos chacras de 5 dimensão são as seguintes:

O Chacra da Base é Prata.   

O Chacra Sacral é Magenta. 

O plexo solar é Ouro com Arco-íris.

 O Chacra do coração é Branco puro.

O Chacra da Garganta é Azul Royal.

O Chacra do terceiro olho é cristal.

E, finalmente, o Chacra da coroa é Cristal.

Traga isso para baixo da mesma forma como foi feito anteriormente.

Estes são os chacras pertencentes ao nosso ser de luz que emite Luz Pura.

Use a visualização para se conectar com os sentimentos deles, da mesma maneira que os anteriores. É necessário enraizar-se profundamente em Gaia com estas frequências de energia mais elevadas.

Quando os novos entram, suas cores se sobrepõem à energia anterior, no mesmo lugar. E então eles vibram através das glândulas e órgãos principais, depois através do resto do corpo.

Isso mudará a frequência do corpo, abrindo o acesso às energias mais altas e, então, irradiando a luz para fora e conectando-se ao órgão principal e, depois ao resto do corpo.

Isto mudará a frequência do corpo abrindo o acesso às energias superiores, e então irradiando a luz para fora e conectando-se à terra viva, Gaia.

Gaia e toda a natureza já se mudaram para a quinta dimensão. Ao conscientemente mudar nossa energia pessoal, nos tornamos um portal de luz que está conectado a Gaia. Quando nós enraizarmos com o coração, sentimos o amor consciente nela. Estaremos ajudando-a a se equilibrar e, por sua vez, ela nos ajuda.

Fonte: Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra – Camila Picheth e Marco Iorio Júnior – Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz
Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
2
Espiritismo / Ovoides
« Última mensagem por Athena em Outubro 06, 2019, 15:56:44 »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


No espiritismo vez ou outra nos deparamos com a palavra “Ovóides”, geralmente ligada a comentários sobre obsessões; mas o que são esses tais “ovoides”?

Para poder abordar esse assunto deve-se antes ter noção de o que é obsessão, onde podemos definir como espíritos que através de influencias telepáticas nos impulsionam para o mal e/ou nos causa danos físicos ou mentais, sobre esses espíritos Kardec afirma: “Os Espíritos exercem incessante ação sobre o mundo moral e mesmo sobre o mundo físico.

Atuam sobre a matéria e sobre o pensamento e constituem uma das potências da Natureza, causa eficiente de uma multidão de fenômenos até então Inexplicados ou mal explicados e que não encontram explicação racional se não no Espiritismo.”[...] “As relações dos Espíritos com os homens são constantes. Os bons Espíritos nos atraem para o bem, nos sustentam nas provas da vida e nos ajudam a suportá-las com coragem e resignação. Os Maus nos impelem para o mal: é-lhes um gozo ver-nos “sucumbir e assemelhar-nos a eles.”[1]

Sobre essa ótica, Emmanuel comenta que obsessão é: “[...] o equilíbrio de forças inferiores, retratando-se entre si” [2]

Os “ovoides”, são uma tipo de obsessor, onde seu nome foi definido devido a seu formato (ovo), André Luiz na obra “Evolução em dois mundos” nos diz que : “os órgãos do períspirito se voltam, instintivamente, para a sede do governo mental, onde se localizam, ocultos e definhados, no fulcro dos pensamentos em circuito fechado sobre si mesmos, quais implementos potenciais do germe vivo entre as paredes do ovo”. Diz-se então que o “desencarnado perdeu o seu corpo espiritual, transubstanciando-se num corpo ovóide”
“A forma ovoide guarda consigo todos os órgãos de exteriorização da alma, tanto nos planos espirituais quanto nos terrestres, tal qual o ovo ou a semente, que trazem em si a ave ou a árvore do futuro.”[3]

Suely Caldas Schubert nos revela no livro “Obsessão e desobsessão” que após o desencarne, espíritos desejosos de vingança ou ainda presos a vícios, envolvem e influenciam aqueles que lhes são objeto de perseguição ou atenção e auto hipnotizam-se com as próprias ideias, que se repetem indefinidamente. em consequência, os órgãos do perispírito se retraem, por falta de função, assemelhando-se então a ovóides . “vinculados às próprias vítimas que, de modo geral, lhes aceitam, mecanicamente, a influenciação”, por trazerem os fatores predisponentes, quais sejam, a culpa, o remorso, o ódio, o egoísmo, que externam em vibrações incessantes, sob o comando da mente. Configurasse, neste caso, a parasitose espiritual.”[4]

André Luiz explica que esses ovóides são como grandes amebas, do tamanho de um crânio humano. Mesmo em repouso, elas estão ligadas ao halo vital de outras personalidades.[5]

Todavia, devemos tomar alguns cuidados sobre as informações que são passadas a respeito desse tema, J. Herculano Pires, nos lembra em seu livro “Vampirismo” que a ação vampiresca desses ovóides é aceita por muitos espíritas amantes de novidades. Mas essa novidade não tem condições científicas nem respaldo metodológico para ser integrada na doutrina. Nenhuma pesquisa séria, por pesquisadores competentes, provou a realidade dessa teoria.

“Não basta o conceito do médium para validá-la. As exigências doutrinárias são muito mais rigorosas no, tocante . à aceitação de novidades. O Espiritismo estaria sujeito à mais completa deformação, se os espíritas se entregassem ao delírio dos caçadores de novidades.”[6]

Essa afirmação de Herculano é enfatizada no tocante aos cuidados com as mensagens/informações que recebemos a respeito desses parasitas, e deixa claro isso quando afirma:
“No caso do parasitismo e do vampirismo todo rigor é pouco, pois os erros e os enganos de interpretação podem levar os trabalhos de cura a descaminhos perigosos.

Se não encararmos o parasitismo e o vampirismo em termos rigorosamente doutrinários, no devido respeito ao método kardeciano, estaremos sujeitos a ser enganados por espíritos mistificadores que passarão a nos vampirizar. Porque o vampirismo é um fenômeno típico das relações interpessoais. Na vida material como na vida espiritual o vampirismo é um processo comum e universal do relacionamento afetivo e mental das criaturas. ”[7]

Os ovoides, parasitam sobre suas vitimas na maioria das vezes por afinidade e/ou vingança; isso ocorre porque como em tudo na Natureza, ocorre a busca do equilíbrio pelas trocas energéticas. As trocas se fazem ao nível do períspirito, do corpo físico e da mente. Fluídos mentais, perispirituais, e fisiológicos são assimilados ou eliminados, alterando-se o estado mental, peripiritual e fisiológico.

Destas trocas, pode resultar aquilo que André Luiz chamou de “Infecções Fluídicas”. Quando desencarnados atuam sobre encarnados, empolgando-lhes a imaginação com formas mentais monstruosas, determinando o colapso cerebral com arrasadora loucura.
“A dependência em que o homem se acha, algumas vezes, em relação aos Espíritos inferiores, provém de sua entrega aos maus pensamentos que estes lhe sugerem, e não de quaisquer acordos feitos entre eles. O pacto, no sentido vulgar do termo, é uma alegoria que simboliza uma natureza má simpatizando com Espíritos malfazejos.”[8]

Emmanuel complementa:
“Em verdade, os Espíritos são atraídos pelos pensamentos e não pelas coisas materiais, que são utilizadas como “bengalas” psicológicas para alcançar seu objetivo”[9]

Para evitar e/ou afastar esses seres é necessário conhecimento da doutrina…, reforma intima e acima de tudo compreensão tanto de o que é seu obsessor quanto os motivos que ele o vampiriza, na maioria das vezes os fatores sexuais e viciosos são o de maior pertinência.

“[...] nos centros e grupos espíritas bem orientados, as perturbações espirituais de ordem sexual são tratadas de maneira especial, em pequenas reuniões privativas, com médiuns que disponham de condições para enfrentar o problema. Como no caso das obsessões alcoólicas, toxicômanas e outras do mesmo gênero, é necessário o máximo cuidado na seleção das pessoas que vão tratar do assunto e o maior sigilo e respeito, a fim de evitar-se o prejuízo dos comentários negativos, que influem fatalmente sobre o caso, provocando agravamentos inesperados da situação das vítimas”.[10]

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
3
DICAS DESPORTIVAS / Dicas Desportivas
« Última mensagem por Nice_Man em Outubro 01, 2019, 13:55:00 »
Decidi fazer um quadro para dicas desportivas para os viciados em apostas online  ;)

Por isso venham lá os vossos palpites , eu jogo neste site é muito bom  ;)

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
4
BOA TARDE "PP" / Re: Boa Tarde ... PP
« Última mensagem por Athena em Setembro 27, 2019, 16:34:45 »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
5
Espiritismo / Re: Liberdade e crenças
« Última mensagem por Athena em Setembro 27, 2019, 14:15:12 »
De facto as nossas escolhas determinam o que teremos mais à frente. Se a pessoa escolhe ser negativa, pessimista, o que acontece no futuro, imediato ou não, serão situações negativas. Há situações que não podemos controlar, por exemplo acidentes ou doenças, mas há circunstancias que podemos controlar, por exemplo, se estudamos uma ciência ou outra, se viajamos ou não.
As crenças servem para nos orientar, pois o ser humano está ainda na sua infância espiritual. Os dogmas surgem como lembretes do que deve ou não, ser feito. O ser humano ainda não está preparado para ser livre, pois o uso da liberdade requer responsabilidade e capacidade de decisão.
6
Orbes / Re: Orbe?
« Última mensagem por Athena em Setembro 27, 2019, 14:06:02 »
Pode ser um orbe, sim. Não se preocupe pois será proteção para a sua menina.
7
Notícias & Comunicados do Portugal Sobrenatural / Psicologia das seitas destrutivas
« Última mensagem por Nice_Man em Setembro 27, 2019, 11:59:37 »
Um assunto interessante

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
8
Ciências "Ambientais " / Novo continente descoberto sob a Europa
« Última mensagem por Athena em Setembro 24, 2019, 12:34:26 »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Descoberto um continente perdido, mas não é a Atlântida. E está sob a Europa

Foi a reconstrução da evolução geológica da região do Mediterrâneo que permitiu descobrir este "novo" continente
“Esqueçam a Atlântida”, disse já Douwe van Hinsbergen, autor do estudo e professor de tectónica e paleogeografia na Universidade de Utrecht, na Holanda. "A verdade é que, sem saber, há um grande número de turistas que todos os anos passa as suas férias no continente perdido da Grande Adria."

Segundo o estudo publicado na revista Gondwana Research, foi através do estudo da evolução das cadeias montanhosas que se compreendeu melhor como foi a evolução dos continentes. "A maioria das cadeias de montanhas que estudamos teve origem num único continente que se separou do norte da África há mais de 200 milhões de anos", disse van Hinsbergen. "Hoje, a única parte restante deste continente é uma faixa que vai da cidade italiana de Turim pelo mar Adriático até o calcanhar da bota que forma a Itália".

Como esta área é conhecida por Adria pelos geólogos, os autores deste estudo referem-se ao continente agora descoberto como Grande Adria. Já sabemos que, na região do Mediterrâneo, a forma como as placas tectónicas se apresentam permitiu aos geólogos ter uma compreensão completamente diferente sobre como os oceanos e os continentes se formaram – uma teoria que sugere que as placas não se deformam quando se movem e batem umas nas outras nas regiões com falhas. E isso acontece porque a geologia da Turquia e do Mediterrâneo é completamente diferente.

"Aqui tudo é curvado e empilhado", disse já van Hinsbergen, citado pela CNN. "Comparado a isso, os Himalaias, por exemplo, representam um sistema bastante simples. Lá é possível seguir várias falhas por mais de 2 mil quilómetros.”


Já no caso da recém-descoberta Grande Adria, a maior parte dessa linha está debaixo de água, coberta por mar, recifes de coral e sedimentos, que posteriormente formaram rochas. Foi da sua destruição que se formaram cadeias montanhosas como os Alpes e os Apeninos, além de outros conjuntos na Grécia e na Turquia.

Os investigadores descobriram ainda que a Grande Adria começou a tornar-se um continente próprio há cerca de 240 milhões de anos, durante o período Triássico. E se o remanescente desses primeiros quilómetros do continente perdido ainda pode ser visto nas cadeiras montanhosas, já o resto mergulhou sob o manto da terra na zona do sul da Europa, onde ainda se sentem ondas sísmicas até 1500 quilómetros.”

Falta ainda dizer que não é a primeira vez que isto acontece. Em janeiro de 2017, foi anunciada a descoberta de um outro continente perdido e que surgiu depois da separação do supercontinente inicial. Essa peça restante, que estava coberta de lava, está agora debaixo das Maurícias, no Oceano Índico. Em setembro desse ano, uma outra equipa encontrou também o continente perdido da Zelândia, através da perfuração oceânica no Pacífico Sul.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
9
Ciências "Ambientais " / Morcegos Vampiros
« Última mensagem por Athena em Setembro 20, 2019, 22:08:32 »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Os segredos dos morcegos 'vampiros' para conseguir viver só de sangue
Cientistas da Universidade de Copenhague analisaram genética dos animais para entender como evoluíram desde o início de sua existência.

O "vampiro comum", um morcego de nome evocativo, desenvolveu suas próprias ferramentas para compensar o baixo valor nutricional do sangue e as muitas doenças que transporta, integrando assim a pequena família de mamíferos amantes de sangue, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira (19).

"Os vampiros comuns têm um regime alimentar extremo, e nesse sentido precisam de muitas adaptações no organismo", explica à AFP Tom Gilbert, da Universidade de Copenhague, co-autor do estudo.
Com sua impressionante mandíbula, seus dois grandes dentes incisivos, e gosto pelo sangue, o vampiro commum (Desmodus rotundus) construiu uma reputação um tanto assustadora.

Ainda mais porque se nutrir exclusivamente de hemoglobina é muito raro no reino animal. O sangue é pobre em nutrientes, em glicídios e em vitaminas. Além disso, transporta muitas doenças.

Apenas duas outras espécies de mamífero se contentam com esse tipo de dieta, ambas de morcegos: os "vampiros de patas peludas" e os "vampiros de asas brancas".

Para descobrir o que permite ao animal viver apenas de sangue, Marie Zepeda Mendoza, da Universidade de Copenhague, e seus colegas sequenciaram o genoma do animal e estudou os micro-organismos (bactérias, leveduras, fungos, vírus) que abriga.

Segundo o estudo publicado nesta segunda-feira na "Nature Ecology & Evolution", o genoma do vampiro compreende duas vez mais variantes genéticas do que os demais morcegos, que consomem frutas, néctar ou insetos.


Uma descoberta que revela as muitas mudanças genéticas ligadas a esse modo de alimentação.

"A evolução certamente aconteceu de forma gradual. Os vampiros começando a comer insetos que se alimentam de sangue e depois atacando o próprio sangue", diz Tom Gilbert.
Os pesquisadores também estudaram as fezes dos vampiros, descobrindo a presença no corpo do animal de mais de 280 bactérias conhecidas por causar doenças em outros mamíferos.

Para o pesquisador, essa capacidade de viver apenas de sangue, uma abundante mercadoria para a qual existem poucos concorrentes, representa "uma grande vitória evolutiva".

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
10
Paranormal (Geral) / A Pata do Macaco [História de Terror]
« Última mensagem por Lucas em Setembro 20, 2019, 21:50:02 »
Original de: Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra

Numa noite fria, no interior de uma pequena cidade do sul do país, jantavam animadamente uma família juntamente a um amigo viajante que passava pela cidade.

O chefe da família e esposa, orgulhavam-se muito de seu único filho que, já maior de idade, trabalhava e estudava. Não lhe poupavam elogios perante o amigo.

Após o jantar, todos satisfeitos e tomando um cafezinho servido pela dona da casa, conversa vai, conversa vem, o amigo contou sobre suas andanças e viagens e mostrou-lhes um pequeno objeto. Uma pata de macaco bem pequena.

Disse-lhes que lhe foi dada por um feiticeiro africano e que tinha poderes mágicos. Ela concedia 3 desejos a quem pedisse com fé. Todos riram do assunto. O amigo viajante então, deu o objeto ao chefe da família.

Então este, rindo-se daquilo, ergueu a pata do macaco e disse:

— QUERO UM MILHÃO DE REAIS!

Então assustou-se e largou o objeto ao chão. Apavorado, jurou que havia sentido que a pata havia se movimentado em suas mãos.

Sua esposa, já se benzendo, disse para pararem com aquela brincadeira e que não brincassem com aquelas coisas! O filho só ria daquilo tudo como todo jovem. Na manhã seguinte, todos foram para suas atividades.

Mais tarde, a noitinha, já em casa, os pais estranharam a demora do filho. Chegando logo depois, um carro da empresa em que o rapaz trabalhava, com uns senhores que lhes trouxeram a dura e triste noticia de que seu filho sofrera um acidente de trabalho fatal.

Os pais se desesperaram. Devastados então, enterraram seu bem mais precioso, seu único filho. Logo depois, receberam a visita de representantes da empresa em que o filho trabalhava, oferecendo-lhes a quantia indenizatória de UM MILHÃO DE REAIS pelo acidente de trabalho do filho.

Passados alguns duros e terríveis dias de sofrimento, após o sepultamento do filho, a mãe lembrou-se da pata do macaco.
Num ato de desespero, pegou-a, olhou-a fixamente e levantou-a fazendo o pedido:

— EU QUERO MEU FILHO DE VOLTA!

O pai nervoso disse para ela não fazer aquilo.

A mãe, num intenso sofrimento, chorava desesperadamente pedindo seu filho de volta. O marido abraçou-a tentando consolá-la.

Tarde da noite então, chovia muito, e foi quando eles ouviram passos na varanda! Passos lentos, pesados e arrastados, logo após, batidas violentas na porta.

A mãe levantou-se e correu para a porta sorrindo, seguida por seu marido e gritando:

— É MEU FILHO! DEIXE-ME ABRIR A PORTA! ME LARGUE!

O marido, desesperado, tentava detê-la e segurá-la dizendo que não abrisse e as pancadas na porta cada vez mais fortes e violentas.

Então, o pai pegou a pata do macaco e fez o último desejo:

— EU QUERO QUE MEU FILHO DESCANSE EM PAZ!

As batidas na porta imediatamente cessaram e nada mais se ouvia além dos soluços de uma mãe de um pai desolados e o barulho da chuva que caía lá fora.
Páginas: [1] 2 3 4 5 6 7 8 9 10